Como gerar tráfego orgânico?
Como gerar tráfego orgânico?
24 de outubro de 2022
Comparativo: Os melhores sistemas de automação de marketing
Comparativo: Os melhores sistemas de automação de marketing
27 de outubro de 2022

Google Ads não é Google AdSense

Google Ads não é Google AdSense

É interessante notar como o vocabulário comum e diário mudou com os tempos.

Há alguns bons anos atrás, se você pedisse a alguém para pesquisar algo no Google, ele poderia não entender o que você quer dizer, mesmo que estivesse familiarizado com o mecanismo de busca com esse nome.

Hoje, no entanto, todos sabem o que você quer dizer. Isso só pode apontar para a popularidade do Google e como ele passou a ser identificado com a grande ferramenta de busca de informações na web. Pode-se imaginar quais novas palavras o Google, e empresas como ela, introduzirão no vocabulário daqui a cinco anos e o que elas podem significar.

Mesmo agora, existem novos termos que estão circulando nas conversas cotidianas – palavras que o Google inventou. Se você está familiarizado com publicidade no Google, provavelmente já ouviu os termos Google Ads e Google AdSense. Talvez, embora como a maioria das pessoas, embora você esteja familiarizado com os termos, você não saiba a que eles estão realmente se referindo. Um erro muito comum hoje em dia é trocar Ads e AdSense, achando que esses dois significam a mesma coisa.

Fundamentalmente, confundi-los é um erro porque as duas palavras estão se referindo a duas coisas diferentes, embora estejam intimamente relacionadas entre si. Este artigo irá ajudá-lo a entender as diferenças entre eles, como eles funcionam juntos – e talvez mais importante, como isso pode ajudá-lo a ganhar um pouco mais de dinheiro.

Ads e AdSense fazem parte do braço de publicidade do Google que faz parte da crescente gama de serviços da empresa. Se você usou o Google para pesquisar informações, encontrou o Ads. São os anúncios de texto que aparecem na página de
resultados da sua pesquisa. O Ads funciona combinando um usuário do Google com os anunciantes pagantes do Google. Mas em vez de apenas mostrar anúncios aleatórios que o usuário pode não estar interessado (ou pior, ficar irritado), o Google apresentará anúncios que têm algo a ver com o que o usuário está procurando no momento.

Veja Roberta, por exemplo, que está procurando informações sobre escalada. Ela digita as palavras “esporte de escalada” e clica no botão de pesquisa. O Google apresentará a Roberta uma lista de páginas da Web que contêm informações sobre esse tópico. Junto
com esta listagem, aparecem anúncios de texto de empresas que oferecem produtos e serviços relacionados à escalada como esporte.

Google AdSense Google Ads

Uma dessas empresas é de propriedade de Luís, que administra uma instalação de escalada na cidade em que Roberta mora. Luís pode anunciar no Google associando o site de sua empresa no Ads. Ele diz ao Google que gostaria que seus anúncios de texto
aparecessem nas páginas de resultados para as palavras-chave “escalada esportiva”, que é o que Roberta usava para procurar informações. É assim que Roberta consegue ver o anúncio de Luís no Google.

No entanto, Luís não paga ao Google apenas para exibir seu anúncio. Ele não paga nada até que alguém como Roberta clique no anúncio para visitar seu site. Este é o sistema de pagamento por clique (PPC ou CPC em português), que é fundamentalmente como o Ads funciona.

Parte dessa configuração é a capacidade dos anunciantes do Google, como Luís, de definir o preço de quanto será o custo por clique (CPC) nos anúncios postados nas páginas de resultados do Google. Palavras-chave populares como “escalada esportiva” podem gerar um CPC mais alto em comparação com outras palavras-chave menos populares, mas podem ser igualmente eficazes quando se trata de publicidade no Google.

O AdSense funciona ao lado do Ads. Enquanto no Ads são anúncios de texto que aparecem nas páginas de resultados do Google. AdSense são Ads que aparecem fora do site do Google e nos sites de outras pessoas. Como Sofia, por exemplo, que mantém um site para o grupo local de entusiastas da escalada. Como parte do programa de arrecadação de fundos, ela inscreveu o site no Google AdSense. Ao se inscrever no AdSense, o site de Sofia exibirá anúncios do AdWord relacionados ao conteúdo do site dela mesma – neste caso, sobre escalada.

Agora, pegue Roberta (ainda se lembra dela?) que ainda está procurando informações sobre escalada. O site de Sofia faz parte da listagem que aparece na pesquisa de Roberta no Google. Sam clica no link que leva ao site de Sofia. Roberta navega pelo site e lê as viagens de escalada que o grupo de Sofia organizou. Junto com esse artigo, um anúncio do Ads é postado. Acontece que o anúncio é para as instalações de escalada de Luís. Roberta, que agora está mais interessada em praticar o esporte, decide naquele momento visitar o site de Luís.

Ao clicar no anúncio, Roberta causou duas coisas: 1. Ele fez com que Luís pagasse ao Google o CPC acordado para colocar seu anúncio e 2. O site de Sofia ganha uma parte desse CPC ao permitir que o Google mostre o anúncio de Luís por meio do AdSense.

Essa configuração possibilitou que usuários como Roberta encontrassem informações com eficiência e fossem apresentados ao Google Ads de empresas relevantes para sua pesquisa. Empresas como a de Sofia podem anunciar com eficiência sem precisar gastar muito com o Ads, enquanto editores de sites como Luís podem ganhar dinheiro se inscrevendo no AdSense.

Com o Ads e o AdSense, o Google conseguiu fornecer às pessoas as informações de que precisam, ao mesmo tempo em que as conecta a outras pessoas com necessidades e interesses semelhantes. O fato de poder ganhar dinheiro com isso só pode aumentar o quão legal já é.

Compartilhe isso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 8 =